Pinceladas

De longe, até acho bacaninha. De longe.

Não adianta; não é segredo nenhum para os que convivem comigo que não gosto dessa cidade. Ponto. Fato. E a probabilidade da minha opinião mudar é quase zero absoluto.

Mas, ao invés de ficar enumerando ad eternum meus motivos (o quê, convenhamos, seria uma demonstração de que meus neurônios estão pipocando como plástico bolha, para ficar falando de algo que não gosto), resolvi fazer um exercício mental: uma série de posts com o que gosto aqui.

Sim, sim…vai ser árduo, e vai ser uma série bem pequena. 🙂

Pra começar:  Céu de outono.


Já morei em uma cidade pequena (assunto para outro dia), anteriormente. E aqui (como lá), o céu é diferente da minha terra. Assim como o ar; mais azul, mais límpido.

Dá gosto quando vou abrir o portão da garagem para minha esposa sair de carro, logo cedo. Ela faz um último aceno, me observando pelo retrovisor e eu fico ali, por alguns segundos, olhando o carro diminuindo no horizonte dos quarteirões abaixo.

Enquanto peço a Deus que a proteja dos ineptos motoristas da cidade,  desvio o olhar – sempre, todos os dias – para o céu e fico olhando as poucas nuvens, pinceladas em um azul de tom não-catalogado; um manto de tranquilidade que cobre toda a cidade. Faz bem à alma, me traz paz.

Já olhou o céu hoje?

*foto: diretamente do meu celular; Menção Horrorosa no Concurso 2010 de Fotos da National Geographic, categoria Cidades-que-você-não-gostaria-de-conhecer-nem-Morto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s