Nariz gelado

Continuando a ridiculamente pequena série Coisas-que-gosto-aqui (tá, tá, tá! O nome é ruim, não vende, mas não consegui pensar em nada melhor. Ainda. Vou chamar do quê? Coisinhas???)… o assunto hoje é a população quadrúpede da cidade.

Não me refiro aos quadrúpedes de balcão, de repartição, sentados ao volante, ou mesmo àqueles que brandem seus diplomas em praça pública, enganando a si mesmos, julgando-se menos imbecis. Não, não e não.

Estou falando de outros quadrúpedes. Peludos, com rabo e focinho gelado.

Tranquilos.

Curiosos.

Fujões.

Preguiçosos.

Praticamente todos os dias vejo um deles; essa galerinha dá um colorido especial às ruas dessa cidade,  sempre simpáticos, mesmo à distância.

Adoro esses caras. A vida seria bem mais sem-graça se eles não existissem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s